20 de agosto de 2017

Intensidade ou Efetividade, o que é mais Importante?
Intensidade ou Efetividade, o que é mais Importante?
Designed by Freepik
 Fala Galera,

Acredito que assim como eu, alguém já iniciou um projeto, um plano, uma ideia um objetivo... e acabou no fim das contas desistindo, abandonando, deixando de lado ou até mesmo o famoso dando um tempo que nunca mais retoma.

Pois é, infelizmente sou um cara que tenho sérios problemas em começar e terminar algo (espero que não seja assim com o blog), principalmente quando isso requer muito tempo, apesar das minhas melhorias ainda tenho sérias dificuldades de praticar a minha paciência.

Quando inicio algo, fico extremamente empolgado, e cheio de ideias, quero fazer tudo de uma vez é aquele turbilhão de pensamentos e a ânsia de fazer tudo o mais rápido possível, de certa forma sou muito ansioso, e isso me atrapalha em diversos momentos da minha vida.

A Musculação por exemplo, se eu tivesse me mantido firme desde o primeiro momento que adentrei no recinto sagrado, onde os marmanjos choram e mamãe não vê (desde que sejam NO PAIN, NO GAIN, Hardcore mesmo) hoje com certeza teria um shape bem louco (desde que os demais fatores se mantivessem inalterados), mas como a grande maioria eu queria resultados imediatos, e constantemente vinham as comparações com aqueles brutamontes que já treinavam há diversos anos, e eu um reles chassi de grilo querendo se igualar em apenas dois meses de treino.
Eu estariam assim hoje se tivesse me dedicado desde o início.

 Pouco tempo depois de me formar Técnico em Informática,  abri um MEI para trabalhar com criação de sites, já atuava na área gráfica, e decidi enveredar por esse ramo, no começo aquela empolgação, ideias, criação de peças, mídias sociais, divulgação e tudo mais, até que as coisas começaram a não sair conforme havia imaginado.

A situação foi ficando ruim, não aparecia cliente nesse novo negocio e no antigo as coisas não fluíam bem, e para terminar de liquidar a fatura, nesse período peguei um carro emprestado e acabei batendo o dito cujo, aí foi o fim da picada, as coisas já estavam ruim, os trabalhos não apareciam, até parecia uma conspiração contra o Marombeiro Autônomo, foi até por conta disso e mais alguns outros fatores que pouco tempo depois resolvi largar tudo para o alto e mudar de cidade e de estado e começar tudo do zero, mas isso será assunto para um próximo post.

Retomando o raciocínio, me lembro que logo nos primórdios da minha vida de trabalhador autônomo, comecei por diversas vezes o controle das minhas finanças numa planilha fantástica do IDEC de Orçamento Doméstico, mas nunca continuava, pois era chato, trabalhoso e larguei mão disso por infinitas vezes.

Paralelo a isso, não me recordo ao certo, mas em algum momento nesse período entre 2010 e 2013, comecei pesquisando sobre bolsa de valores e até me inscrevi no simulador da FolhaInvest, me recordo que na época eu não sabia nada com nada, mas como geral falava disso eu revolvi ir atrás inclusive mandei mensagem para o líder  do simulador na época para saber como ele fazia, e disse que trabalhava com análise técnica e fundamentalista para escolha de ações e outras coisas, como a linguagem era muito estranha, larguei mão de novo disso tudo.

Mais recente, veio novamente o Inglês, perdi as contas de quantas vezes já iniciei e parei os estudos, desta vez me deparei com outra ferramenta que para quem está começando é excepcional, o Duolingo. Atrativa, limpa, visual fabuloso, e conta com sistemas de premiação, vidas, ofensivas bem interativo para manter a galera motivada, muito boa, evolui um pouco nela, mas novamente parei.


Duolingo
Duolingo, Incrível ferramenta, e o melhor é de Graça

Iniciei também um blog sobre intercâmbio, a ideia era ser uma comunidade com diversas pessoas que já viveram o sonho ou que ainda estão na expectativa do intercâmbio. Compartilhando experiências, ideias, planos e ajudar a galera com isso, no começo novamente aquela empolgação, criação de peças, logo, site, fanpage, twiter, instagram, google + e tudo o resto que possa imaginar, só que mais uma vez não sai como esperado, todos a quem recorriam para contar suas experiências me davam cano, e a faculdade me consumindo acabei não dando mais atenção, a hospedagem resolvi não pagar mais, e o domínio vence no próximo mês, estou indeciso se continuo com ele, para tentar novamente fazê-lo ou se mais uma vez deixo de lado.

A questão do Blog de Intercâmbio é um pouco mais complexa (ou talvez nem seja, pode ser apenas eu colocando empecilho novamente), pois como já falei em outro post, fui através da vontade de fazer intercâmbio que descobri o mundo das finanças, pois sempre tive vontade de morar fora do país e o intercâmbio era o pontapé inicial para isso.

Tinha a intenção de fazê-lo logo após a faculdade, passar um ano sabático na imersão de uma nova cultura para aprender inglês e quem sabe ir prorrogando até consegui uma forma de de ficar por lá (pensei até mesmo casar com uma gringa, mas já sou casado, rsrsrsrs). Inclusive essa questão de intercâmbio sempre foi motivo de briga com a patroa, confesso que já pensei diversas vezes em ir mesmo sem ela querer, e se quisesse a separação, paciência pelo menos ficava mais fácil casar com uma gringa.

Mas resolvi postergar o intercâmbio para focar na Independência Financeira, pensei comigo:
Vou gastar de 30 a 50k para passar um ano fora, quanto esse valor me renderia de juros ao ano, e quanto o mesmo me aproximaria da minha IF?
Passei a pensar dessa forma, depois que sai da caverna descrita por Platão no Mito da Caverna , pude perceber após isso que existe um mundo lá fora, inexplorado com diversas possibilidades e com diferentes perspectivas totalmente contrárias  daquelas vividas e evidenciadas quando outrora se encontrava aprisionado. 
Mito da Caverna - Platão
Nascemos aprisionados, aquilo que enxergamos e achamos são ilusões manipuladas e impostas pela sociedade.

Após algumas reflexões, percebi e compreendi que de fato tenho um problema, muitas vezes não consigo finalizar as coisas, sou muito impaciente e ansioso, tenho tendência de deixar as coisas pela metade, apesar de quando inicio, dou dedicação total aquilo, não consigo manter uma efetividade, uma constância naquilo, o que pode me ocasionar diversos problemas.

Acredito que a Intensidade tem sim a sua importância em algumas situações (musculação por exemplo, o HIIT é mais eficaz do que passar 2 horas por dia, todo dia fazendo aeróbico leve ou moderado para perder peso), porém acredito que na maioria dos casos a efetividade é mais importante.

No objetivo de conquistar a IF, de que adianta começar aportando horrores, poupando até o papel higiênico utilizando os dois lados, se só conseguirá manter por 5~6 meses, creio que isso não faz sentido, claro que isso também pode ser utilizado como desculpa, mas acredito que efetividade tende a ser bem mais útil do que a intensidade na maioria dos casos.


Isso vale também para outros aspectos da vida, estudar inglês é um caso clássico. No inicio com toda aquela empolgação, você estuda 2~3 horas por dia, se conseguir manter isso ótimo, mas se não é muito mais produtivo reservar 15~20 minutos diários para o estudo, pois mais uma vez de nada adianta estudar 3 horas por dia, durante uma ou duas semanas e depois largar mão, é mais interessante manter a constância e ser efetivo ao dedicar período de tempo mais modesto, porém que você consiga manter.

Este post também servirá para que eu me lembre da lição:
 De nada adianta Intensidade, se não houver Efetividade. 
Então é isso pessoal, e vocês o que acham? compartilham da mesma opinião, concordam, discordam?

12 de agosto de 2017

Como Comecei na Maromba
Eu, quando iniciei na Academia. kkkk

Fala galera,
Hoje vou contar um pouco mais sobre mim, em especial como iniciei na Maromba.

Não me recordo ao certo, mas foi entre 2009 e 2010 que comecei a demonstrar os primeiros interesse pela musculação, foi quando fui trabalhar em uma loja de perfumes importados logo após meu primeiro emprego em uma gráfica. Nesse novo emprego só trabalhavam gatas, bem arrumadas e maquiadas, e constantemente eles ficavam falando de homens e os atributos que elas gostavam, e foi aí que elas foram falando que achavam muito bonito e atraente homem marombado.

Eu nunca fui bonito, e bem afeiçoado, e nem tão feio (eu acho) , mas era bem desengonçado, pois era alto e magro e quando ouvi aqueles comentários vi que podia ter uma chance ali de ser visto pelas garotas (sim, foi por elas). como não tinha dinheiro para começar na musculação, pois ganhava quase nada fiquei só na vontade.

Não permaneci muito tempo nesse emprego, depois fui ser vendedor em uma loja de enxovais, e comecei a fazer musculação nesse período. Em meados do final de 2010 abriu vaga para o vestibular para o curso de Técnico em Informática no Instituto Federal de educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano (IF Sertão), fiz minha inscrição e passei.

Nesse período comecei na musculação com meu irmão que trabalhou na loja comigo. Nós íamos as 5:30h para a academia e de lá para a loja. Não ficamos muito tempo trabalhando nessa loja, eu fui para outra empresa no segmento gráfico, após algum tempo acabei saindo de lá também  e retornei ao primeiro emprego que foi em uma gráfica, isso já era em 2011.

Apesar de não ter muita disciplina e ficar constantemente saindo e voltando para academia consegui ótimos ganhos, pois entrei nela com 68kg e 1,84 (sim era uma vara de tirar coco). Me lembro que a gota d'agua para levar a serio a musculação foi quando descobri que necessitava usar óculos pois tinha miopia, aí pensei:
Pronto, agora ferrou tudo de vez, sou alto, magro, estudo informática e agora vou usar óculos, é o típico Nerd.

Como eu estava me sentindo.

Não era o rótulo que queria, então comecei levar mais a sério e a pesquisar mais sobre musculação, treinos e suplementos em especial. Aos poucos fui desenvolvendo, porém em tudo que lia, estava o tripé para alcançar os objetivos: Dieta, Treino e Descanso, e os suplementos não estavam lá no topo, ao contrário do que eu pensava e queria assumir como verdade.

Cheguei a comprar diversos suplementos, dilatex, aminoácidos, soja, proteínas, cheguei a pagar mais de R$ 200,00 conto na porra de um Animal Pack, que me diziam que dava força, massa, volume e outras coisas, mal sabia eu que não era nada além de um multivitamínico caro pra cacete. Houve mês que gastei quase tudo que ganhava em suplementos, estourava os cartões de créditos todo em suplementos.

Num dado momento não saia mais do lugar tinha desenvolvido um pouco, normal de um ex sedentário que começou a fazer alguma coisa, mas ainda estava bem ruim então aprofundei mais nas pesquisas e em todo lugar falava a mesma coisa: Dieta, Treino e Descanso e suplemento não é comida, porra pesquisei um monte e sempre falavam isso, suplemento não é comida.

Das pesquisas que fiz caí na página do Hipertrofia.Org, e pra  mim foi um tapa na cara com diversas verdades que eu não queria enxergar, mas também foi um aprendizado incrível, a partir dai mudei meu conceito de suplemento e foquei mais na dieta.

Só que tinha um problema, morava com minha tia, e uma penca de primos, tios e agregados, e quase ninguém trabalhava, e se comprasse algo rapidamente ia embora com aquele tanto de gente. Melhorou um pouco depois que consegui ficar em um quarto só pra mim, pois conseguia comprar algumas coisas e guardar.

Me lembro que nesse período cheguei a compra 1 cento de banana por semana, e dale vitamina (com leite, banana, aveia, farinha láctea, levedura de cerveja, achocolatado, nozes, amendoim e o que mais achava), mas ainda não conseguia focar correto na dieta pois não tínhamos geladeira, e por que tinha o problema de ter gente demais em casa.

Nesse período conheci minha atual esposa, por volta do meio do ano de 2011, já estava bem diferente de antes, a galera já me olhava diferente na rua falando da mudança, corrigi minha postura, pois por ser muito alto e magro andava envergado, melhorei bastante, mas ainda queria mais, pois minha meta era passar pela rua e a galera falar:

Porra! olha o tamanho desse cara, está muito loko, horrível, horroroso, ridículo
Olha o tamanho desse animal. Nasser el Sonbaty

 Minha meta era passar na porta de lado, tipo o Nasser el Sonbaty e outros tantos freaks, como o Frank Macgrath, Jay Cutler, Ronie Coleman, Dorian Yates, Kai Greene, Kevin Levrone e outros tantos que se fosse falar todos iria entrar em overtraining por excesso de treinamento nos dedos.

Pena que aos poucos fui ficando desiludido, pois descobri que esse shape louco além de uma dedicação animal e disciplina de monges, ele só vem acompanhando de uma genética muito louco e doses cavalares e sobre-humanas de recursos ergogênicos, e outras coisas que nós meros mortais nem sonhamos, sim os cara são foda, não é pra qualquer um, e ainda tem nego que entra na academia e diz que não quer ficar muito forte, como se fosse questão de querer, kkkk.

Depois em meados de 2012 e 2013, já em fase quase de casórios com minha esposa, comecei levar mais a serio a musculação, já tinha alguma bagagem e acreditava que depois de casar poderia seguir melhor a dieta, e isso ocorreu em parte, melhorei absurdos na minha dieta, ainda mais que ela também partilhava dessa paixão comigo também. Nesse período se não me engano cheguei aos 85~88kg com um volume médio de percentual de gordura, o que pra mim já foi um avanço incrível, pois como sou ectomorfo tenho dificuldade absurda de ganhar peso e facilmente perco peso.

Entre 2013 e 2017, dei algumas escorregadas, saindo e voltando da academia, em especial por conta da mudança para onde estou hoje que  o custo de vida é maior, e a academia aqui custa de 3 a 4x mais do que eu pagava na minha cidade natal, por um serviço não muito bom, em especial no começo quando não tinha estrutura ainda pra se manter por aqui. outro fator que muitas vezes contribui para isso é o horário, por conta da faculdade é bem complicado a questão de horário também.

Mas hoje apesar das idas e vindas, estou mais próximo do meu objetivo, atualmente acabei de sair (tentando pelo menos)  de um off (que por sinal foi longo pra cara!@$) e estou com 102kg, com o BF elevado, mas ganhei medidas absurdas, e um monte de estrias tbm. as roupas não estão cabendo mais, to usando calça 46, camisas  G já estão apertando. Estou querendo dá uma secada agora, pra ficar com pelo menos 92~95kg e em média 15% de BF, atualmente creio que estou com uns 25%.

Bom pessoal, por hoje é só, acho que o post já ficou bem longo.

Ah musculação é igual casamento, tem horas que você ama demais, tem horas que odeia (da boca para fora, claro) xinga, briga, diz que não volta mais e que está cansado de se doar e receber quase nada em troca, mas no fnal acaba voltando pois ama tudo isso e sofre com a ausência. Lembro-me de uma frase do Jason do Projeto Giga (quem é da maromba conhece):
Musculação é um esporte cruel, você doa muito e ganha pouco, você doa pouco e ganha quase nada, você não doa nada e perde tudo.

5 de agosto de 2017

Patrimônio Financeiro Julho/2017: R$ 8.935,02
Fala galera, segue fechamento mensal de Julho , estou usando a planilha do Surfista Calhorda, e o sistema de cotas do AdP que consta na planilha do surfista também.

Esse mês o aporte veio aos 48 do segundo tempo, coloquei na poupança com o intuito de juntar para a compra de um lote padrão de uma ação que ainda não decidi.

O Aporte não foi como planejado, acabei me descontrolando um pouco no controle dos gastos, em especial com a alimentação que está cada dia mais consumindo parte do orçamento.

Os títulos públicos renderam 1,29% e as ações da Itaúsa tiveram rendimento de 6,37%, no total a carteira teve um rendimento de 1,52% no mês de Julho, ultrapassei a meta de rentabilidade com base no que foi planejado,  porém a meta do patrimônio ainda estou atrás.

A rentabilidade histórica da carteira desde abril está em 3,1%.


A rentabilidade de Itaúsa está 6,60%, porque está considerando a cotação da ação no último fechamento e não no fechamento do mês, ainda tenho muito alocado em renda fixa, mas pretendo reduzir isso com os próximos aportes.



No comparativo das rentabilidades, mais uma vez bati o CDI, porém o Ibovespa deu uma disparada, fechando em uma variação positiva de 4,80%, enquanto que o CDI fechou em 0,80% e minha carteira fechou em 1,52%.


E na evolução do patrimônio, praticamente não alterou nada, é meus amigos é complicado esse inicio pois parece que o milho grande é impossível de conquistar, mas sigo firme no objetivo e estou pesquisando possibilidades de aumentar meus aportes.



Então pessoal, por hoje é só, ainda estou devendo o post sobre minha  primeira experiência  com ações, estava numa correria louco com o semestre da faculdade, mas espero que em breve possa fazer.

Vamos em busca do milho grande.

Resultado de imagem para milho grande